Como funciona o tratamento para dependentes químicos

Como funciona o tratamento para dependentes químicos

A atenção e o cuidado dos familiares é essencial quando se tem um usuário de droga na família. Acontece que, dependendo do tipo de vício e até mesmo o estágio onde a pessoa se encontra, é preciso buscar ajuda. Você sabe como funciona o tratamento para dependentes químicos? De fato é bastante normal ter dúvidas ou não saber ao certo a respeito de como funciona o tratamento para dependentes químicos. Existem diversos tipos de tratamento e até grupos de apoio, mas o mais comum, principalmente o dependente já está muito prejudicado pelo uso de drogas, são as clínicas de reabilitação.

A primeira medida ao constatar que algum ente querido está usando drogas é tentar manter a calma, até porque, agir com agressividade não

irá resolver o problema. Fora isso, ele vai precisar de muito amor e compreensão, e precisa entender o quanto ele é importante para toda a família. E isso só consegue ser passado através da união de todos.

Classificação da dependência química

A dependência química é classificada em três níveis: leve, moderada e grave. Há casos em que a internação não chega a ser necessária, e quando a dependência ainda está em nível leve, o tratamento pode ser feito de forma ambulatorial, assim como cabe ao usuário receber assistência psicológica.

A dependência leve pode ser identificada quando o usuário ainda não se afastou das suas atividades, e consegue manter um comportamento tido como normal. Mesmo assim, quando os familiares perceberem, é preciso imediatamente oferecer ajuda e demonstrar comprometimento com um possível tratamento, mesmo que leve.

Planos de tratamento e filosofia

Agora, quando o usuário já está caminhando de um uso moderado para avançado, e você já notou mudanças de comportamento e até mesmo agressividade, o tratamento para dependentes químicos precisa ser aplicado de forma rápida.

Cabe aos familiares dialogarem e conversarem primeiramente com o dependente, e orientar a respeito da internação. Cada clínica atua conforme sua filosofia, crenças e oferece planos distintos. Geralmente, as clínicas trabalham com três tipos de internação; a voluntária, aquela em que o dependente aceita e consente a internação; internação involuntária, quando ocorre sem o consentimento da pessoa viciada em drogas, e a compulsória, que é determinada pela justiça.

Trabalho voluntário, grupos e atividades

As clínicas, assim como qualquer tratamento para dependente químico geralmente é realizado através de um trabalho multidisciplinar, onde há uma equipe empenhada a cuidar de cada um dos dependentes, através de conversas terapêuticas, trabalhos em grupos, medicação quando necessário, e atividades de lazer e esporte. O mais importante, sempre, é cuidar da mente do paciente e fazer com que ele tome consciência de sua importância enquanto pessoa e ser humano.

Tempo de tratamento – como funciona o tratamento para dependentes químicos

O tempo varia de acordo com cada paciente, porque é preciso uma avaliação individual de cada caso. Geralmente, as clínicas de reabilitação trabalham com um tempo mínimo de seis meses, onde o paciente será observado por médicos, psicólogos e terapeutas.

Todo o trabalho é realizado através de conhecimento cientifico, terapias cognitiva comportamental, e também através da sensibilização e experiência de ex-usuários de drogas que conseguiram se reabilitar e hoje vivem uma vida normal e tranquila.

Ajuda, apoio e muito amor

Se você tem algum ente querido passando por problemas de drogas, saiba que você pode ajudá-lo a conquistar a confiança e autoestima. Sair das drogas não é fácil, mas sem dúvida é possível através de muito apoio, amor e ajuda dos familiares e médicos envolvidos no tratamento. Vale a pena se esforçar e poder ter a chance de ver seu filho ou ente querido voltando a ter uma vida normal e feliz!

Acredite e confie!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *